Renan faz apelo para Suassuna não renunciar

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), está fazendo um apelo ao vice-líder do governo no Senado, Ney Suassuna (PMDB-PB), para evitar uma decisão radical às vésperas da votação da medida provisória que fixou em R$ 260,00 o valor do salário mínimo vigente desde 1º de maio. Suassuna ameaçou renunciar ao cargo de vice-líder do governo e votar contra a MP do mínimo porque o governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), seu adversário político, conseguiu emplacar três diretores do recém-criado Instituto Nacional do Semi-Árido. Renan está reunido com outros senadores do PMDB descontentes com o tratamento que vêm recebendo do governo, como Alberto Silva (PI) e Leomar Quintanilha (TO).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.