Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Renan evita comentar discurso de Dilma e prevê votação final do impeachment na madrugada de quarta

Ele avaliou, ainda, que o clima da sessão está mais calmo do que foi na semana passada, quando houve vários bate-bocas entre senadores durante a fase de depoimentos das testemunhas

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2016 | 18h31

BRASÍLIA - O presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), previu nesta segunda-feira, 29, que a votação final do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) só deve ser concluída na madrugada de quarta-feira, 31 de gosto. 

Para o peemedebista, o depoimento da petista, que ocorre desde a manhã desta segunda-feira, deve acabar no fim da noite de hoje. "A previsão é de que a sessão avance mais depois do intervalo (para jantar)", afirmou. Renan avalia que a "tendência" é de que Dilma encurte as respostas na próxima rodada de perguntas.

O presidente do Senado evitou comentar o discurso de Dilma. "Vamos esperar o final", desconversou. Ele avaliou ainda que o clima da sessão está mais calmo do que foi na semana passada, quando houve vários bate-bocas entre senadores durante a fase de depoimentos das testemunhas.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Renan CalheirosDilma RousseffPTRenan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.