Renan está levando Senado 'à sarjeta', diz Jarbas

Senador da ala 'radical' do PMDB diz que destituição na CCJ atinge toda a Casa e que qualquer um está sujeito

CIDA FONTES, Agencia Estado

08 de outubro de 2007 | 17h28

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) disse nesta segunda-feira, 8, que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), está levando a Casa "à sarjeta". Jarbas acusou Renan de ordenar sua destituição e a do colega Pedro Simon (PMDB-RS) da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Segundo ele, em discurso na tribuna, a destituição na CCJ atinge toda a Casa e que  poderá ocorrer com qualquer outro senador. Veja Também:  Em nota, Renan nega espionagem contra senadores da oposição Cronologia do caso  Entenda os processos contra Renan  Oposição define hoje quinto processo contra Renan  Um grupo de senadores do PMDB está articulando uma reunião da bancada para que a decisão do líder do partido Valdir Raupp(RO), de destituir o senadores.  "Isso significa , na verdade, desautorizar a posição do líder que na quinta-feira afastou os dois colegas da comissão". Isso mexeu com os brios do PMDB. O líder seguiu orientação de forças estranhas à bancada e precisa rever a medida", afirmou há pouco o senador Valter Pereira (PMDB-MS). Ele lidera o grupo de solidariedade a Simon e Jader. Em reunião realizada nesta segunda, com os senadores Aloizio Mercadante e José Agripino, Jarbas afirmou que está recebendo apoio da bancada do PMDB. Segundo ele, o problema não está restrito aos dois senadores. "Não é uma batalha de um grupo, mas da casa toda", disse Jarbas Vasconcelos. Pela manhã, Jarbas Vasconcelos recebeu um telefonema de Aloizio Mercante que também entrou no circuito para a adoção de ações envolvendo os partidos para sanar a crise que atinge o Senado.  

Tudo o que sabemos sobre:
Caso RenanCCJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.