Renan entrega a Péres DVD com denúncias contra ex-sócio

Lyra é pivô da denúncia de uso de 'laranjas' na compra de emissoras; material mostra seu envolvimento em crime

RICARDO RODRIGUES, Agencia Estado

25 de outubro de 2007 | 21h04

O DVD que o presidente licenciado do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), entregou ao senador Jefferson Péres (PDT-AM) junto com sua defesa tem um depoimento do ex-tentente-coronel da Polícia Militar (PM) Manoel Francisco Cavalcante em que revela os bastidores do crime organizado em Alagoas. O material revela ainda o envolvimento do ex-deputado federal João Lyra (PTB) na morte do tributarista Sílvio Vianna, assassinado a tiros em 28 de outubro de 1996, em Maceió. Veja também:   Cronologia do caso  Entenda os processos contra Renan  Renan pede sindicância no Senado sobre acusações de manobra Para os assessores de Lyra, Renan decidiu se defender atacando, com intuito de descreditar seu principal rival no Estado. Foi Lyra quem denunciou Renan de ter usado supostos laranjas para comprar emissoras de rádio e um jornal, em "sociedade secreta" com o próprio ex-parlamentar. Ao ser ouvido pelo corregedor do Senado, senador Romeu Tuma (PTB-SP), o ex-deputado apresentou recibos assinados pelo primo de Renan, Tito Uchoa, que comprova a transação comercial.O caso está sendo investigado pela Comissão de Ética do Senado e tem como relator o senador Jefferson Péres, que já programou uma visita a Alagoas para ouvir Lyra e outras testemunhas sobre a negociação dos veículos de comunicação adquiridos por supostos laranjas. A Comissão de Ética decidiu ouvir também o juiz Marcelo Tadeu, responsável pela denúncia contra João Lyra, acusando-o de envolvimento na morte de Sílvio Vianna.A denúncia contra o ex-deputado foi protocolada há um ano no Supremo Tribunal Federal (STF), porque na época, Lyra tinha direito a foro privilegiado. Mas, como perdeu o mandato, o processo foi devolvido a Alagoas por recomendação do procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza. Quando fez a denúncia no STF, Tadeu não tinha conhecimento do DVD, que apareceu durante a campanha eleitoral de 2006.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.