WILTON JUNIOR/ESTADÃO
WILTON JUNIOR/ESTADÃO

Renan encerra primeiro bloco de votação do impeachment

Presidente do Senado, Renan Calheiros deve retomar a sessão às 13h30; cinco senadores já votaram

Rachel Gamarski e Valmar Hupsel Filho, Luciana Nunes Leal e Bernardo Caram, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2016 | 12h47

Brasília - O presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), encerrou o primeiro bloco da sessão que está votando o afastamento da presidente Dilma Rousseff. A previsão é de que a sessão seja retomada às 13h30. "Nesse primeiro bloco, a voz da oposição foi sagrada", disse.

Com o fim da sessão da manhã do Senado que analisa o processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff, os cinco senadores que usaram a palavra afirmaram que são a favor do impeachment da presidente Dilma.

O último orador da manhã foi o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), que se posicionou favorável e disse que o processo de impeachment da presidente é "legal". "Quero mostrar aos brasileiros os estragos que esse governo do PT causou durante esses anos", disse ao usar um argumento parecido ao da senadora Ana Amélia (PP-RS), que afirmou que o aumento da inflação e da taxa de juros a população sente o resultado das pedaladas fiscais.

"Meu voto é sim pelo afastamento da presidente Dilma. O povo brasileiro não aguenta mais essa corja", disse o senador.

Pela manhã, se pronunciaram os senadores Ana Amélia (PP-RS), José Medeiros (PSD-MT), Aloysio Nunes (PSDB-SP), Marta Suplicy (PMDB-SP) e Ataídes Oliveira (PSDB-TO). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.