Renan diz ter usado avião da FAB como 'presidente do Senado'

Senador não respondeu se viagem era para compromisso pessoal, segundo divulgou reportagem da Folha de S. Paulo

Laís Alegretti - Agência Estado

04 de julho de 2013 | 10h45

Brasília - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse na manhã desta quinta-feira, 4, ao chegar ao Congresso Nacional, que utilizou o avião da FAB enquanto presidente da Casa. "O avião da FAB, usado pelo presidente do Senado, é um avião de representação e eu utilizei o avião para representação, como presidente do Senado", disse Renan.

De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo desta quinta, Renan usou jato da FAB para ir a Porto Seguro (BA) e, no mesmo mesmo dia, teria participado do casamento da filha do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), em Trancoso. Diante da insistência dos jornalistas se o compromisso citado não seria pessoal, Renan preferiu não responder.

Nessa quarta-feira, o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), afirmou que vai devolver aos cofres públicos R$ 9,7 mil por ter levado a família em avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para ver a final da Copa das Confederações no domingo passado, no Maracanã. O valor foi calculado pela assessoria do deputado tendo como base o preço médio de passagens de ida e volta entre Natal e o Rio de Janeiro.

O decreto 4244, de 2002, que disciplina o uso da frota oficial, diz que os aviões podem ser usados por "motivo de segurança e emergência médica, em viagens a serviço e deslocamentos para o local de residência permanente", nessa ordem de prioridade. A norma não diz quem pode ou não acompanhar autoridades nesses voos.

Tudo o que sabemos sobre:
Renan Calheirosavião da FAB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.