ANDRE DUSEK|ESTADÃO
ANDRE DUSEK|ESTADÃO

Renan diz que novo plano do PMDB divulgado em inserção não é distanciamento do governo

Para o presidente do Senado, é natural que o PMDB discorde de alguns posicionamentos do governo, mas defende que sugerir propostas seria o comportamento ideal

Isabela Bonfim, O Estado de S. Paulo

24 de fevereiro de 2016 | 18h19

Brasília - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), negou que o lançamento de novo plano econômico do PMDB seja uma forma de se distanciar do governo Dilma Rousseff. "Não se trata disso. O PMDB está fazendo um esforço para apresentar uma proposta com saídas para o Brasil. Acho que todos os partidos deveriam fazer o mesmo", disse.

Nesta quinta-feira, 25, vai ao ar em rede nacional o programa partidário do PMDB que anuncia o lançamento do chamado "Plano Temer 2". No programa, de cerca de 10 minutos, o partido fala em "má gestão", faz críticas a crise econômica e propõe a união do país para superar os problemas. 

Para o presidente do Senado, é natural que o PMDB discorde de alguns posicionamentos do governo, mas defende que sugerir propostas seria o comportamento ideal. "Até mesmo no PMDB, muitas vezes você discorda de algumas propostas que foram colocadas por colegas. É natural e democrático. Mas o ideal era que todos os partidos fizessem o mesmo."

Renan é um dos peemedebistas que aparecem no vídeo, assim como Michel Temer, Eduardo Cunha (RJ), Leonardo Picciani (RJ) e Eunício Oliveira (CE). 

Com um discurso menos agressivo que de outros colegas de partido, Renan defende a importância de propostas e fala sobre a Agenda Brasil, uma lista de projetos reunidos por ele no ano passado.

"A Agenda Brasil foi uma primeira importante iniciativa de reunir as forças políticas, de retomar o crescimento e promover uma ampla convergência em relação ao futuro do País. Tem proposta? Tem! Tem solução? Tem!", afirma Renan na propaganda política.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.