Renan diz que não há consenso para antecipar depoimento de Bastos

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta segunda-feira que não há consenso, nem entre os líderes governistas nem entre os da oposição, quanto à antecipação, para esta semana, do comparecimento do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, ao plenário do Senado, para falar sobre a violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo Santos Costa.Segundo Renan, os líderes alegam que, antes do ministro precisam ser ouvidas outras pessoas, mas não precisou quem. O líder do PFL, senador José Agripino (RN), no entanto, defende o comparecimento, antes de Bastos, do ex-presidente da Caixa Econômica Federal Jorge Mattoso à CPI dos Bingos.Renan informou que a votação do requerimento de convocação de Mattoso será votado terça-feira que vem. Ele informou também que, além de mandar ofício em que se dispõe a comparecer ao Senado, Bastos lhe telefonou insistindo para vir nesta semana.Antes de comparecer ao Senado, o ministro da Justiça deverá dar entrevista sobre o episódio do caseiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.