Renan diz que é vítima de 'linchamento' e da imprensa

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse hoje em discurso na tribuna que está sendo vítima de "um linchamento" e de "um jornalismo desonesto. Calheiros afirmou que tem trabalhado "sem chicanas" e que tem respeitado o Regimento Interno do Senado e a Constituição Federal "para restabelecer a verdade". Ele é réu em três processos no Conselho de Ética por suposta quebra de decoro parlamentar. O discurso se dá na véspera da sessão em que o Conselho deverá votar o relatório sobre o primeiro processo, no qual Calheiros é acusado de ter despesas pessoais pagas com dinheiro de um lobista da empreiteira Mendes Júnior. Atrás do presidente da Casa, há uma tela de projeção "slides" que ele poderá utilizar durante o pronunciamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.