Renan diz que declaração de Barbosa 'não colabora' com instituições

Presidente do Senado procurou minimizar críticas do magistrado ao Congresso: 'ele não falou como chefe de Poder'

atualizado às 17h22, Débora Álvares - O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2013 | 13h53

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), minimizou nesta terça-feira, 21, o impacto das declarações do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, sobre o Legislativo, mas ponderou que as afirmações "não colaboram com o fortalecimento das instituições".

Nessa segunda, 20, o presidente do STF citou, em relação ao Congresso Nacional, a "ineficiência" e que é "inteiramente dominado". Para Renan, não é possível distinguir se o ministro falou como chefe de poder ou como professor. As declarações de Barbosa foram feitas durante uma palestra em uma instituição onde leciona. "Eu acho que, com certeza, ele não falou ali como chefe de Poder", disse Renan.

O senador tomou uma postura mais amena, se comparada à reação do presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que disse considerar a manifestação de Barbosa "desrespeitosa" e que isso "não contribui para a harmonia" entre os poderes. Renan acrescentou que "a declaração não colabora para o fortalecimento das instituições".

Dessa forma, o presidente do Senado tenta evitar um novo capítulo na crise entre os poderes que, só este ano, já teve dois episódios: a aprovação, pela Câmara, do projeto que cria Tribunais Regionais Federais (TRFs) - Barbosa se manifestou abertamente contrário à proposta - e a interrupção, por uma liminar do Supremo, do projeto que proíbe a criação de novos partidos enquanto ainda estava em votação do Senado.

Após afirmar que parte dos problemas do Congresso ocorrem porque eles são "de mentirinha", e que a população brasileira raramente se identifica com seus representantes, a assessoria de imprensa do STF divulgou nota para dizer que o presidente do poder se manifestou na "condição de acadêmico e professor", sem a intenção "de criticar ou emitir juízo de valor" sobre o Legislativo.

 

Tudo o que sabemos sobre:
BarbosapartidosRenan Calheiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.