Renan diz que ainda não há acordo sobre projeto da desoneração da folha de pagamento

Presidente do Congresso afirmou que pretende votar a matéria nesta quarta-feira, 19

Isadora Peron, O Estado de S. Paulo

19 de agosto de 2015 | 10h56

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), admitiu que ainda não há acordo para votar o projeto de lei que revê o plano desoneração da folha de pagamento, mas afirmou que pretende colocar em votação a matéria ainda nesta quarta-feira, 19.

"Nós vamos votar hoje a reoneração. Ela está dificultando o avanço da pauta, então definitivamente nós precisamos resolver isso", afirmou.

Segundo Renan, o relator do projeto, senador Eunício Oliveira (PMDB-AL), vai conversar ainda hoje com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, sobre o assunto. 

Nessa terça, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, passou o dia no Congresso pressionando para que fosse adotadA uma reoneração linear para todos os setores, com exceção para o ramo alimentício.

FGTS. Renan evitou fazer uma avaliação sobre o projeto que muda a remuneração do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) aprovado na terça pela Câmara. Segundo o peemedebista, a "matéria é muito importante" e ainda precisa ser discutida pelo Senado. "Como vocês sabem, as Casas são complementares. O Senado vai se debruçar sobre a matéria e decidir da melhor maneira de acordo com o interesse nacional", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.