Renan critica excesso de MPS na presença de Lula

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), criticou o excesso de medidas provisórias (MPs) editadas pela União, defendendo mudanças na sua tramitação. A crítica foi feita na presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante a abertura dos trabalhos do Judiciário, no Supremo Tribunal Federal. Para Renan, as MPs tumultuam o trabalho legislativo e tiram a eficácia do Congresso.O senador informou que 65% das sessões plenárias do Senado tiveram sua pauta bloqueada por medidas provisórias, em 2005. "Estou empenhado firmemente em evitar que doravante medidas provisórias disponham sobre contratos e tributos, a bem da segurança jurídica e do desenvolvimento do Brasil", afirmou Renan. As informações são da Agência Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.