Renan chega ao Senado sem dar entrevistas

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), chegou na tarde de hoje à Casa, mas não quis dar entrevistas. O plenário estava praticamente vazio, com a presença de apenas um parlamentar. Segundo fontes que estiveram com Calheiros hoje, ele já teria pronta uma carta pedindo seu afastamento do cargo pelo prazo de 120 dias para tratar de interesses particulares. A semana do Senado foi conturbada com a acusação de que Renan estaria patrocinando, por intermédio de um assessor, espionagem contra senadores oposicionistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.