Renan Calheiros informa que Congresso decreta luto de 3 dias

Presidente do Congresso Nacional divulgou uma nota oficial lamentando a morte do candidato à presidência do PSB

Ricardo Brito, Estadão Conteúdo

13 de agosto de 2014 | 15h09

O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou nesta quarta-feira nota oficial em que lamenta a morte "tão precoce e trágica" do candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos. Para o peemedebista, a tragédia deixa o Brasil "chocado e surpreso". "O país sofre a dor coletiva da perda de uma das mais promissoras lideranças da política brasileira", afirmou.

Renan, que decidiu decretar luto oficial de três dias no Congresso, disse que Campos era uma referência como homem público nos cargos que exerceu. O presidente do Congresso foi alvo de críticas contundentes de Campos durante a corrida eleitoral. O candidato do PSB já disse em várias ocasiões que, caso eleito, não queria governar com Renan e outros pessoas chamadas por ele de "raposas" da política.

Mais conteúdo sobre:
Eduardo CamposSenadoluto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.