André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

Renan Calheiros faz discurso em defesa de Lula no Senado

Sem citar o ex-presidente, senador criticou o que chamou de "condenação sem provas"

Thiago Faria, O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2017 | 21h05

BRASÍLIA - Aliado de governos petistas, mas apontado como um dos responsáveis pelo impeachment de Dilma Rousseff, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) saiu em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no plenário do Senado nesta quarta-feira, 12. Sem citar o petista, criticou o que chamou de "condenação sem provas".

"Uma palavrinha sobre a qual eu não posso calar. Nunca é admissível que se condene sem provas. Muito mais quem tirou o Brasil do mapa da fome e foi reconhecido por líderes mundiais", afirmou Renan. "Ainda bem que temos certeza que na instância seguinte, vamos reparar."

Lula foi condenado nesta quarta-feira pelo juiz Sérgio Moro a nove anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele, porém, pode recorrer em liberdade.

A defesa de Lula por Renan ocorre após o peemedebista adotar uma postura crítica ao governo de Michel Temer, principalmente em relação às reformas trabalhista e da Previdência.

A reaproximação com o petista, porém, contém cálculo político. Renan está preocupado em se reeleger ao Senado no ano que vem e, para isso, viu a necessidade de se afastar de Temer, que tem altos índices de rejeição em seu Estado, Alagoas. Enquanto isso, Lula ainda é bem avaliado pelo eleitorado da região. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.