Renan assume Presidência, mas evita mesa de Dilma

Presidente da República interino por um dia, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) ocupou nesta sexta-feira o gabinete de Dilma Rousseff, no terceiro andar do Palácio do Planalto. Mas Renan se recusou a se sentar na cadeira da mesa de trabalho da presidente Dilma.

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

24 de maio de 2013 | 20h20

"Senta lá, presidente", gritou um dos presentes no gabinete, no momento em que ele convidou os fotógrafos para registrar a visita de seu filho, deputado Renan Filho, nora e neto, de colegas do Congresso, como o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), Paulo Paim (PT-RS), Gim Argello (PTB-DF), entre outros, além do governador de Alagoas, o tucano Teotônio Vilela. Renan preferiu ignorar a provocação, convidando todos a se sentarem ao seu lado, no sofá da sala de estar do gabinete presidencial.

"Nada de MP (Medidas Provisórias), nada de vetos, nada de nomeação de ministros", disse Renan, ao ser questionado se tinha assinado algum tipo de ato durante as quase duas horas que permaneceu no Planalto.

Esta é a primeira vez que Renan, terceiro na linha sucessória, assume a Presidência da República, depois de ter sido abatido com o escândalo que o obrigou a renunciar à presidência do Senado, para não ser cassado, por causa do escândalo de empreiteira pagar despesas da mãe de uma filha que teve fora do casamento. Em 2006, durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando também ocupava a presidência do Senado, ele ocupou gabinete no Planalto.

Renan assumiu a presidência por um dia porque, na noite de quinta-feira, 23, a presidente Dilma Rousseff embarcou para a Etiópia, onde participa das comemorações dos 50 anos de criação da União Africana, e só retornará ao país neste domingo, 26. Ele teve de assumir o cargo porque o vice-presidente Michel Temer viajou para o Equador a fim de representar Dilma na posse do presidente reeleito Rafael Correa e o segundo na linha sucessória, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), também estava fora do país, em viagem oficial aos Estados Unidos. Neste sábado, 25, Temer já estará de volta ao País e no domingo, é a vez de Dilma retornar ao Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
RenanPresidência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.