Renan aguarda decisão do TSE para promulgar fim da verticalização

O presidente do senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) afirmou que o Congresso Nacional vai esperar uma resposta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), antes de promulgar a emenda que acaba com a verticalização partidária. A emenda, aprovada durante a convocação extraordinária pela Câmara e pelo Senado, seria promulgada na sessão desta terça-feira do Congresso. "É sempre recomendável prudência e caldo de galinha", disse Renan. O TSE foi consultado sobre se a emenda valeria ou não para este ano.Renan disse ter segurança de que a regra poderá valer para as eleições de outubro, mas reiterou a necessidade de prudência. "Quem sabe seja mais interessante para a relação dos poderes que o TSE decida primeiro sobre a consulta que foi feita ao tribunal por um partido político."Além dessa consulta existe uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal, contra a vigência imediata da emenda. Pela emenda aprovada, os partidos políticos ficam livres para fazer coligações em seus estados, sem a necessidade de adotar a coligação partidária feita para a Presidência da República.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.