Renan admite possível candidatura pelo PMDB à Presidência

O presidente do Senado, Renan Calheiros, chamou hoje o líder do PMDB no Senado, Ney Suassuna (PB), à mesa diretora, de onde presidia a sessão, para uma conversa rápida sobre sucessão presidencial. "Se é para ter candidato próprio do PMDB, então vou eu", afirmou Renan a Suassuna, admitindo a possibilidade de colocar também seu nome à disposição do partido para ser indicado candidato à Presidência da República.Na véspera, Renan havia dito que nenhum dos dois pré-candidatos até agora inscritos para as prévias do partido - o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, e o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho - "empolga" o PMDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.