Relatório sobre compra de caças sai até o fim do mês

O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Juniti Saito, informou que o relatório final sobre a compra de 36 aviões de combate pela Força Aérea Brasileira (FAB) deve ser concluído até o fim deste mês.

AE, Agencia Estado

05 Outubro 2009 | 13h41

A afirmação foi feita ontem após a solenidade de troca da Bandeira Nacional, em Brasília. Na sexta-feira, propostas melhoradas para a venda dos caças foram apresentadas pela francesa Dassault, a sueca Saab e a americana Boeing.

Todas as empresas melhoraram suas ofertas. A Dassault, que fabrica o Rafale e havia sido considerada a parceira estratégica preferencial do Brasil pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, viu-se obrigada a reduzir seu preço - tanto pelo custo da hora de voo, considerado muito alto pelo governo brasileiro, quanto pela cifra referente ao valor de aquisição.

A Saab fez contraponto à concorrente francesa, que anunciou a compra de uma dezena de aviões KC-390, o novo transporte militar projetado pela Embraer. Informou que o governo sueco estuda a possibilidade de adquirir não só essa aeronave, mas também um lote de turboélices Supertucano.

Já a Boeing reforçou o compromisso de abertura de conhecimento sensível e, pela primeira vez, citou a tecnologia que dá ao avião capacidade de evitar a detecção por radares e sensores inimigos. O pacote do F-18 E/F foi todo revisto. A empresa também se compromete a doar ao Brasil um túnel de testes aerodinâmicos trissônico, a ser empregado em pesquisa supersônica e de desenho crítico.

Mais conteúdo sobre:
caças Aeronáutica Juniti Saito relatório

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.