Relatório pede a cassação do deputado João Magno

O relator do processo de cassação do mandato do deputado João Magno (PL-MG) no Conselho de Ética da Câmara, deputado Jairo Carneiro (PFL-BA), sugeriu que o Conselho peça ao plenário da Câmara que declare a perda de mandato de João Magno por conduta incompatível com o decoro parlamentar. Em seu parecer, o deputado baiano afirma que "mostra-se reprovável a conduta de parlamentar que participa de esquema irregular de recebimento e emprego e valores em campanhas eleitorais, em franca violação de inúmeras disposições da Constituição e da legislação".Citado pela CPI dos Correios, João Magno é acusado de ter recebido R$ 126,9 mil do esquema do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza. O relatório não será votado hoje, porque a deputada Ângela Guadagnin (PT-SP) já antecipou que pedirá vista para examinar melhor o processo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.