Relatório pede a cassação de Pedro Corrêa

O deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR), relator substituto do Conselho de Ética da Câmara, começou a ler o relatório no qual é recomendada a cassação do mandato do deputado Pedro Corrêa (PE), presidente nacional do PP. O relator titular, deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), que está viajando, considerou que Corrêa tem responsabilidade no recebimento de R$ 4,1 milhões repassados ao PP pelo empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, acusado de ser o operador do mensalão e do caixa 2 do PT.Corrêa reconhece o recebimento de R$ 700 mil do esquema de caixa 2, que, segundo o deputado, foram usados para pagar o advogado do partido Paulo Goyaz. No relatório, Carlos Sampaio diz que "no plano do decoro, mostra-se de todo reprovável a participação ativa e essencial do representado (Pedro Corrêa) em condutas que configuram graves irregularidades".O PP, ao final da leitura do relatório, deverá pedir vistas (prazo para análise) do processo, o que dará à defesa o prazo de duas sessões ordinárias da Câmara. Depois desse prazo, o Conselho votará o parecer de Carlos Sampaio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.