Relatório é preliminar, diz órgão

O presidente do Cremesp, Henrique Carlos Gonçalves, afirmou que as denúncias são tentativa de influenciar o resultado das eleições do conselho, em agosto. O médico disse que o relatório é preliminar e que as suspeitas foram contestadas no início do ano. Com relação à contratação de 33 funcionários, afirmou que o processo foi regular e os documentos que comprovam o concurso foram apresentados ao TCU. A posse de 21 suplentes seria normal por causa da defasagem da lei, de 1957, que não previu o aumento do número de médicos.Quanto à compra de imóveis sem licitação, disse: "Como é que você vai licitar a compra de imóvel? Se for licitar, vai comprar imóvel só na cracolândia. Faz as especificações e vê o mais indicado."Ele afirmou que obras sem licitação foram regulares e duas delas consideradas como tal pelo Ministério Público Federal. Já o Plano de Cargos e Salários foi aprovado pela Delegacia Regional do Trabalho. As promoções por ascensão funcional seguiram o plano e "são absolutamente regulares, independentemente da opinião do TCU", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.