Relator vota por ação penal contra João Paulo Cunha e Marcos Valério

Joaquim Barbosa, ministro e relator do processo dos 40 do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta sexta-feira, 24, pela abertura de ação penal por corrupção passiva contra o deputado João Paulo Cunha (PT-SP), à época presidente da Câmara e acusado de beneficiar as empresas de publicidade de Marcos Valério, suposto distribuidor do dinheiro do caixa 2 do PT entre aliados do governo, nos contratos de publicidade da Casa.   Também em relação a esse item, Barbosa votou por abertura de ação penal contra o publicitário Marcos Valério e seus sócios Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, por corrupção ativa. Já contra o sócio Rogério Tolentino não será aberta ação penal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.