Relator usará reserva do salário mínimo para superávit

O novo relator indicado pela base governista para fechar os buracos do Plano Plurianual de Investimentos (PPA) de 2004 a 2007, senador Sibá Machado (PT-AC) anunciou nesta segunda-feira que deverá usar uma reserva de R$ 6 bilhões destinados ao aumento real do salário mínimo para manter as metas de superávit primário em 4,25% do Produto Interno Bruto (PIB). Com isso, o projeto mais importante de longo prazo do governo não garantirá ao salário mínimo nenhum reajuste além da inflação pelos próximos quatro anos, em clara contradição com as promessas de campanha.Apesar das pressões dos aliados e das gestões do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para tornar flexível o conceito de superávit excluindo os investimentos, o relatório do PPA está pronto e não deve ser alterado até a votação, prevista para esta semana. "Acho que uma reavaliação da equipe econômica seria interessante neste momento, mas não vou mudar o relatório se não receber uma orientação do governo", declarou Sibá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.