MARCELO CAMARGO/AG. BRASIL
MARCELO CAMARGO/AG. BRASIL

Relator terá mesmo perfil, diz presidente de comissão

Deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) afirma que vai repetir os critérios em caso de nova denúncia contra Temer

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

30 Agosto 2017 | 05h00

BRASÍLIA - O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), disse ao Estado que vai repetir os critérios que adotou para a escolha do relator em uma eventual nova denúncia contra o presidente Michel Temer.

O perfil estabelecido por Pacheco é um parlamentar com conhecimentos jurídicos, preferencialmente advogado, e que tenha uma relação de independência com o governo.

“Vamos tratar a questão com imparcialidade e sem permitir interferências de qualquer natureza. A prerrogativa de escolha do relator é minha e será exercida no momento oportuno. Obviamente com alguma dificuldade, porque a CCJ já se manifestou sim ou não na primeira denúncia”, disse. “Mas preciso esperar a denúncia, ver os termos.”

Para Pacheco, não seria recomendável a escolha, por exemplo, do tucano Paulo Abi-Ackel (MG), que relatou a favor de Temer na acusação por corrupção passiva. “A essa altura, acho que ninguém quer ser relator”, disse o presidente da CCJ.

Segundo assessores palacianos, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ao presidente que a chegada de uma segunda denúncia é perigosa por causa das insatisfações na base aliada do governo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.