Ed Ferreira/AE
Ed Ferreira/AE

Relator que 'se lixa' quer lutar pelo cargo: 'Briga vai ser feia'

Conselho de Ética quer destituir Moraes da relatoria do caso do dono do castelo, mas ele diz que irá ao STF

Agência Brasil,

11 de maio de 2009 | 12h37

O deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) caso seja destituído da relatoria do processo contra o deputado mineiro Edmar Moreira, sem partido, no Conselho de Ética da Casa. Diversos parlamentares pedem a saída de Moraes do cargo depois do constrangimento causado pelas declarações de que estaria "se lixando" para a opinião pública . Ele também fez comentários favoráveis a Edmar Moreira - o que foi considerado antecipação de seu voto.

 

Veja também:

linkColeguismo e impunidade dá a deputados garantia de reeleição

linkConselho busca novo relator para caso do castelo

som Ouça discurso no plenário da Câmara

especialPerfil: Quem é Edmar Moreira, dono do castelo

lista Todas as notícias sobre o caso Edmar Moreira

 

"Não existe nenhum dispositivo legal que possa me tirar da relatoria", disse à Agência Brasil. "Em nenhum momento antecipei meu voto. O que fiz foi não condenar previamente o deputado como a imprensa e o ACM Neto (corregedor da Casa) queriam", completou.

 

O Conselho de Ética se reúne nesta terça-feira, 11, para discutir as declarações dadas por Moraes e sua possível saída da relatoria. "Serei o primeiro a me sentar na reunião do Conselho. A briga vai ser feia. Não me entrego. Não vou deixar barato. Se isso virar moda, vira a casa da sogra", desabafou.

 

O presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PR-BA), disse que pretende dissolver a comissão criada para relatar o caso. Além de Moraes, fazem parte do grupo os deputados Hugo Leal (PSC-RJ) e Rui Paulette (PSDB-RS). Com isso, automaticamente Sérgio Moraes deixaria de ser relator.

 

"É fato que vou tirar Sérgio Moraes da relatoria. Ele deu as declarações sozinho e os outros dois pediram para tirá-lo", disse. "É um direito que lhe assiste procurar guarita em qualquer lugar. O que ele deveria fazer primeiro é procurar a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), mas se ele quer ir ao STF, pode ir", completou Araújo.

 

Um dos nomes cogitados para substituir Moraes é o do deputado Moreira Mendes (PPS-RO). "É um bom nome, mas ainda não falei com ele nem com outro deputado. Todos os conselheiros merecem a minha confiança e podem ser relator", afirmou completando que tomará o cuidado de não escolher relator do mesmo estado de Edmar Moreira e nem do Democratas, partido que pediu a destituição de Moraes da relatoria.

 

Caso isso, de fato ocorra, Sérgio Moraes promete sair do Conselho de Ética e ir direto ao STF. O deputado disse ainda que chegou a ser orientado pelos advogados da Mesa Diretora da Casa a fazer seu parecer apenas com base no relatório da defesa e da acusação, sem ouvir os envolvidos. "Eles me aconselharam a não ouvir ninguém, que era desnecessário e que eu devia fazer meu parecer baseado nas duas peças", comentou.

 

O Conselho de Ética se reúne amanhã à noite para definir o assunto. No próximo dia 13 está marcado o depoimento de Edmar Moreira.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.