Relator petista de caso Renan é indicado sem ser consultado

Segundo a assessoria da senadora Ideli Salvatti, João Pedro estava em viagem ao Amazonas quando foi nomeado

16 de agosto de 2007 | 19h34

A líder do PT no Senado, Ideli Salvatti, disse nesta quinta-feira, 16, que o senador João Pedro (PT)foi escolhido para relatar o processo no Conselho de Ética contra Renan Calheiros (PMDB-AL) sem saber.   Veja também:   Denúncias contra Renan abrem três frentes de investigação Cronologia do caso Renan  Veja especial sobre o caso Renan    Veja os 30 quesitos da perícia da PF        A assessoria da senadora disse ao estadão.com.br que Pedro estava em uma viagem ao Amazonas, e por isso, não foi consultado sobre o cargo." Ele não foi consultado, mas agora já conversou com a senadora e está ciente".   A escolha de João Pedro partiu da líder da bancada petista no Senado, Ideli Salvatti (SC).   Para a maioria dos petistas, o caso envolvendo as denúncias da Schincariol não deveria estar no Senado e sim, na Câmara dos Deputados." As denúncias envolvem muito mais o irmão do presidente do Senado, o deputado Olavo Calheiros(PMDB). Esta é a avaliação da maioria dos petistas, é consendo. Se, então, fosse avaliado que Renan está envolvido, aí sim ( o caso deveria correr no Senado)", explicou a assessoria de Ideli.   Membro-suplente do colegiado, João Pedro terá que ser designado titular pela líder do PT, Ideli Salvati (SC), para assumir a relatoria. De acordo com o presidente do Conselho de Ética Quintanilha, o novo relator irá estabelecer o cronograma dos trabalhos.   Nesta segunda representação, Renan é acusado pela revista Veja de ter usado prestígio político para favorecer a cervejaria Schincariol na quitação de débitos junto a órgãos do governo.   Além desta, o parlamentar responde a outros dois processos no conselho: uma devido à denúncia de que teria parte de suas despesas particulares pagas por um funcionário da construtora Mendes Júnior e a outra, encaminhada nesta quinta-feira, vai investigar se o presidente do Senado é dono oculto de duas emissoras de rádio em Alagoas.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.