Relator pede cassação do mandato do tucano Leréia

O deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB-SC) pediu em seu voto que o deputado federal Carlos Leréia (PSDB-GO), suspeito de envolvimento no esquema do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, tenha seu mandato cassado. Benedet, que relata o caso contra Leréia no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, conclui na tarde desta quarta-feira, 21, a leitura de seu voto.

RICARDO DELLA COLETTA, Agência Estado

21 de agosto de 2013 | 15h38

"Ante o quadro, nos termos do artigo 4º, inciso CI, combinado com o artigo 14, do Código de Ética e Decoro Parlamentar, meu voto é pela perda do mandato do Deputado Carlos Alberto Leréia", escreveu o relator ao final de seu voto.

Os deputados do Conselho de Ética devem apreciar o voto do relator ainda nesta quarta. A decisão do Conselho de Ética ainda terá de ser referendada pelo Plenário da Câmara.

Em seu voto, Benedet destaca: "Para mim, ficou evidente a procedência da representação formulada pela Mesa Diretora contra o Deputado Carlos Alberto Leréia. Suas relações com Carlinhos Cachoeira, longe de serem apenas de amizade, envolveram negócios ilícitos, empréstimos de origem bastante duvidosa e atividades que levaram o representado à prática de atos claramente contrários à ética e ao decoro parlamentar".

Tudo o que sabemos sobre:
Carlinhos CachoeiraCarlos Leréia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.