Relator no STF vota contra barrar candidato com ficha suja

Expectativa é de que a maioria dos ministros do STF siga Celso de Mello e libere candidatos com processos

Mariângela Gallucci, de O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2008 | 19h31

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta quarta-feira, 6,  contra o pedido da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) que queria que os candidatos eleições que tivessem ficha suja fossem barrados na disputa eleitoral. Pelo seu voto, políticos com ficha suja podem se candidatar nas eleições. Celso de Mello, ministro relator da ação movida pela AMB, foi o primeiro a votar. Ele iniciou a leitura de seu relatório pouco depois das 14h30.   Veja também: Território Eldorado: CNBB lança carta e pressiona STF para vetar 'fichas-sujas' Movimento contra corrupção pede para STF barrar 'fichas-sujas' Saiba quem são os candidatos com a ficha suja  Kassab entra para lista dos 'fichas-sujas' da AMB AMB divulga os 'fichas-sujas'; Maluf é o que tem mais processos Conheça os candidatos nas principais capitais  Calendário eleitoral das eleições deste ano  Especial tira dúvidas do eleitor sobre as eleições      A expectativa é de que a maioria dos ministros do STF conclua que somente podem ser barrados na disputa eleitoral os políticos condenados definitivamente pela Justiça, apesar do parecer do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, que é favorável à exclusão desses políticos.   A sessão do STF está suspensa para um intervalo de dez minutos.

Tudo o que sabemos sobre:
AMBficha-sujaSTFeleições 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.