Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Relator, Jucá diz que não aceitará emendas ao mínimo

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), que será o relator do projeto do salário mínimo na Casa, avisa que não aceitará em seu parecer nenhuma emenda ao texto enviado pela Câmara. A votação está marcada para a próxima quarta-feira, e o governo quer aprovar o valor de R$ 545, a política e a permissão de reajustes por decreto até 2015. "A posição do governo é de aprovar sem emendas e eu, como relator, não vou acatar emendas", afirmou.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

18 de fevereiro de 2011 | 15h50

Os líderes governistas querem evitar que os senadores aliados até apresentem qualquer sugestão de alteração no texto. O líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), que chegou a sugerir duas emendas, já teria desistido de apresentá-las. O único que ainda estaria disposto a enfrentar a orientação do governo seria o senador Paulo Paim (PT-RS), que deseja elevar o mínimo para R$ 560.

Jucá já acertou com a oposição um acordo de procedimentos para a sessão. Por este acordo, segundo Jucá, três emendas dos oposicionistas serão votadas nominalmente: as duas que tratam do valor (R$ 560 e R$ 600) e a que retira a permissão do reajuste por decreto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.