Relator espera votar amanhã texto de consenso do Código

O senador Luiz Henrique, relator da comissão mista que analisa a Medida Provisória 571/12, que complementa o novo Código Florestal, afirmou que está otimista em relação à retomada das negociações. Ele afirmou que os parlamentares vão tentar chegar nesta terça-feira a um consenso em relação aos destaques apresentados ao texto. O objetivo é que nesta quarta-feira a comissão vote um texto de consenso, que possa também ser aprovado pelo plenário da Câmara e do Senado.

VENILSON FERREIRA, Agência Estado

07 de agosto de 2012 | 13h01

Luiz Henrique participou nesta manhã de reunião com o ministro Mendes Ribeiro (PMDB-RS) e a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, além do presidente da comissão especial da MP do Código Florestal, deputado Elvino Bohn Gass (PT/RS) e o senador Waldemir Moka (PMDB-MS), no Ministério da Agricultura.

O ministro Mendes Ribeiro também se mostrou otimista em relação a um possível acordo entre ambientalistas e ruralistas para aprovação do texto para votação. O senador Luiz Henrique afirmou que o fato de a Frente Parlamentar da Agropecuária ter dado prioridade a 20 pontos dos 343 destaques que serão analisados é positivo, pois facilitará "construir o entendimento".

O principal ponto de discussão é a questão da recuperação das matas ciliares. O relator mantém a exigência de recuperação de 20 metros de mata nas médias propriedades (4 a 10 módulos fiscais), enquanto a bancada rural defende que seja de 15 metros. Nas negociações o relator aceitou que a recuperação das matas não ultrapasse 25% do tamanho do imóvel rural. A MP 571 tem vigência até o dia 8 de outubro.

Tudo o que sabemos sobre:
Código FlorestalMP 571destaques

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.