Relator entrega parecer e DRU deve ser votada na 5a em comissão

O deputado Odair Cunha (PT-MG), relator da proposta que prorroga mecanismo que autoriza o governo a utilizar livremente 20 por cento da arrecadação, apresentou seu parecer nesta terça-feira, e a votação deve ocorrer na quinta-feira em uma comissão especial sobre o tema.

REUTERS

18 de outubro de 2011 | 21h54

O texto enviado pelo Executivo com a Proposta de Emenda à Constituição que estende o prazo de validade da Desvinculação de Receitas da União (DRU) até 31 de dezembro de 2015 não foi alterada no relatório, disse o deputado.

"Nós estamos mantendo o texto tal qual o governo nos mandou, exatamente por entender que este momento requer de nós uma preocupação fiscal", disse ele a jornalistas.

O parecer de Cunha recebeu seis emendas. O deputado, no entanto, não acatou nenhuma delas, postergando a discussão para quando a PEC for enviada ao plenário.

Depois de aprovada na Comissão Especial da Câmara, a PEC precisa passar por dois turnos de votação no plenário da Casa. Só então é enviada ao Senado, onde ainda precisa do aval da Comissão de Constituição e Justiça da Casa e do plenário.

O governo tem pressa em aprovar a prorrogação do mecanismo que vence em dezembro deste ano.

"Essa PEC precisa ser votada na Câmara e no Senado até o final do ano. Então nós não vamos brincar com o prazo", afirmou o parlamentar.

O governo argumenta que boa parte do Orçamento é engessado pela legislação vigente e que a DRU é um instrumento importante para flexibilizar a utilização das receitas da União.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICADRURELATORIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.