Relator do caso Schincariol deve ser anunciado hoje

O novo processo a que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), vai responder no Conselho de Ética terá relator diferente dos que estão à frente da investigação já em curso. A representação, de iniciativa do PSOL, pede que seja investigada sua atuação no INSS e na Receita em favor da Schincariol. O nome do relator deverá ser anunciado hoje pelo presidente do colegiado, senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO).A outra nova representação, apresentada pelo DEM e pelo PSDB, trata da denúncia de que Renan seria dono de duas emissoras de rádio em Alagoas, que estariam em nome de laranjas. Mas só será examinada pela Mesa Diretora do Senado - à qual compete avaliar se deve ou não ser investigada pelo conselho - terça-feira.Para Quintanilha, o fato de o Supremo Tribunal Federal abrir inquérito contra Renan vai facilitar o trabalho do conselho. ''''O conselho vai se restringir a questões atinentes a suas atribuições, ou seja, a quebra do decoro parlamentar'''', explicou.Desta vez, tem de optar por um único relator - e não por três, como na primeira representação, que trata da relação de Renan com um lobista -, por causa do número restrito de integrantes do conselho. Segundo ele, agora não vai haver demora. ''''O clima é outro.''''

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.