Relator diz que Jefferson fez lavagem de dinheiro

Segundo Barbosa também apontou como culpado do crime o ex-deputado Romeu Queiroz

Eduardo Bresciani, de O Estado de S. Paulo

20 de setembro de 2012 | 15h22

O ministro relator do processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, afirmou que o presidente do PTB e delator do esquema, Roberto Jefferson, usou da prática de lavagem de dinheiro para receber recursos enviados pelo PT. Ele apontou como culpado do mesmo crime o ex-deputado Romeu Queiroz. Barbosa vai agora analisar a conduta do ex-parlamentar José Borba, que era do PMDB na época do mensalão.

Barbosa destacou que o próprio Jefferson disse ter recebido R$ 4 milhões em espécie, em duas parcelas, das mãos do publicitário Marcos Valério. "A entrega de tal dinheiro em espécie para o pagamento de vantagem indevida necessariamente segue mecanismo de lavagem de dinheiro para ocultar origem, destino e propriedade dos recursos", disse o relator.

O ministro entendeu ainda que Queiroz cometeu o crime pelos saques feitos por intermediário no Banco Rural. Para Barbosa, ele se valeu do esquema de lavagem montado pelo banco em parceria com Valério.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalaojulgamentoJefferson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.