Relator discute ajuste no Orçamento 2009 nesta terça-feira

Delcídio avaliou que 'tudo sinaliza' para revisão do projeto para fazer frente 'às dificuldades' com a crise

Sandra Hahn, da Agência Estado

03 de novembro de 2008 | 14h34

O senador Delcídio Amaral (PT-MS), relator-geral do Orçamento de 2009 , disse nesta segunda-feira,3,  que terá uma reunião na terça, às 17 horas, com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, para discutir possíveis ajustes à proposta, junto com o presidente da comissão mista, deputado federal Mendes Ribeiro (PMDB-RS). Delcídio avaliou que "tudo sinaliza" para uma revisão do projeto de Orçamento para fazer frente "às dificuldades que vêm aparecendo", mas observou que ainda não tinha recebido informações do governo sobre eventuais ajustes que seriam discutidos hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o conselho político. "Vamos conversar com o governo para, se forem feitos cortes, nós qualificarmos estes cortes", propôs. Questionado sobre estimativas de corte, disse que Bernardo está estudando uma eventual revisão. Mesmo assim, considerou que o relatório preliminar que será votado na quarta-feira cria condições para ajustes, se mudarem as condições econômicas que basearam a proposta. "Com um desenho mais claro do que pode acontecer no País, vamos reunir informações para implementar um Orçamento factível e, acima de tudo, real", afirmou. Conforme Delcídio, o relatório preliminar terá apenas diretrizes, sem sinalizar possíveis cortes.  As emendas parlamentares ao Orçamento precisam ser apresentadas até o dia 16 de novembro. A comissão tem feito reuniões em vários Estados e, após passar pela capital gaúcha, estará à tarde em Vitória (ES). Cada Estado tem direito a apresentar 17 emendas de bancada, lembrou o senador, ao receber sugestões hoje do Rio Grande do Sul. Segundo Delcídio, obras como a expansão do sistema de trem metropolitano (Trensurb), ampliação da Br-116, uma emenda para a Santa Casa de Misericórdia e investimento em irrigação devem ser contemplados nas propostas do Estado ao Orçamento.

Tudo o que sabemos sobre:
OrçamentoPlanejamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.