Evaristo Sá/AFP
Evaristo Sá/AFP

Relator da primeira denúncia, Zveiter diz que vai devolver carta enviada por Temer

Na correspondência, enviada aos parlamentares na segunda-feira, Temer disse que não poderia 'silenciar' diante do que estava acontecendo

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

17 de outubro de 2017 | 20h27

BRASÍLIA - O deputado Sergio Zveiter (Pode-Rio) disse que vai devolver a carta enviada a parlamentares pelo presidente Michel Temer. Autor do relatório contra o presidente na primeira denúncia, o deputado fez duras críticas à postura de Temer nesta terça-feira, 17.

Temer envia carta a parlamentares para se defender de denúncia

“Recebi uma carta do presidente Michel Temer e gostaria de anunciar publicamente que vou devolver. Se houve ou se houver conspiração, o presidente tem que dizer o nome de quem conspirou”, disse o deputado durante a sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que debate a segunda denúncia apresentada contra Temer.

Líder do PSD na Câmara diz que vai trocar titular do partido na CCJ

Após relatar a primeira denúncia contra Temer, Zveiter deixou o PMDB e se filiou ao Podemos. Segundo o deputado, nem ele nem seus colegas que votaram pelo seguimento da primeira denúncia conspiraram contra Temer. Para ele, a ideia do peemedebista de enviar a carta foi "inadequada". “Eu não posso aceitar essa posição política calado. Respeitosamente vou pedir para o meu assessor parlamentar atravesse a rua e devolva a carta. Essa carta para mim é, além de inadequada, é imprestável”, disse.

Na correspondência, enviada aos parlamentares na segunda-feira, Temer disse que não poderia “silenciar” diante do que estava acontecendo. “Jamais poderia acreditar que houvesse uma conspiração para me derrubar da Presidência da República. Mas os fatos me convenceram. E são incontestáveis", afirmou.

Zveiter disse ainda que vai apresentar um voto em separado por não concordar com o relatório apresentado pelo deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), favorável ao arquivamento da denúncia contra Temer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.