Relator da ONU defende ação do MST no Brasil

O advogado belga Olivier De Schutter, relator especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Direito à Alimentação, defendeu ontem em Brasília a estratégia do Movimento dos Sem-Terra (MST) de ocupar terras e exigir sua destinação para a reforma agrária. "É uma forma de chamar a atenção para o problema", disse De Schutter em entrevista coletiva, segundo informações da Agência Brasil.

AE, Agencia Estado

17 de outubro de 2009 | 11h35

O relator também fez referências à concentração fundiária no País, que, além de ser alta na comparação com outros países, aumentou nos últimos anos, conforme levantamento estatístico divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em setembro. "A concentração fundiária é um problema no Brasil", apontou De Schutter.

O relator da ONU veio ao Brasil para participar de um seminário internacional sobre direito à alimentação, organizado pelo Ministério do Desenvolvimento Social, e para coletar dados para um estudo sobre problemas relacionados à alimentação ao redor do mundo. Segundo suas declarações, o acesso à terra é uma das questões centrais no debate sobre a produção de alimentos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
sem-terraMSTONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.