Relator da CPI ameaça ignorar pareceres de sub-relatores

Luiz Sérgio diz que presidente da CPI não cumpriu acordo e fez as indicações sem consultar governistas

22 de abril de 2008 | 17h26

O relator da CPI mista dos Cartões Corporativos, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), ameaçou nesta terça-feira, 22, não considerar os pareceres dos indicados pela presidente da comissão, Marisa Serrano (PSDB-PR), para as sub-relatorias de Controle de Mecanismos de Auditoria; de Aperfeiçoamento Legislativo; de Fiscalização e de Sistematização.   Veja também: Entenda a crise dos cartões corporativos   Comissão rejeita convocação de Dilma para explicar dossiê Oposição fura o cerco e Dilma terá de explicar dossiê no Senado Dossiê FHC: o que dizem governo e oposição PF pede a governo dados sobre segurança da Casa Civil PF abre inquérito para apurar vazamento de dados de FHC Dossiê com dados do ex-presidente FHC    O relator, depois de se reunir com deputados da base aliada do governo integrantes da CPMI, explicou a ameaça afirmando que a senadora não cumpriu um acordo e fez as indicações dos nomes dos parlamentares para as sub-relatorias sem consultar os governistas. Luiz Sérgio quer que a senadora reveja as indicações e discuta novos nomes.   "Se não for construído um processo de entendimento, vou ignorar os relatórios dos sub-relatores", afirmou Luiz Sérgio.   Ele ressaltou que o momento é de se tentar reconstruir o acordo firmado na semana passada e o processo de indicações.   Na mesma reunião, os deputados da base indicaram os nomes dos parlamentares que constituirão a comissão que vai analisar os documentos do Tribunal de Contas da União (TCU) referentes às prestações de contas do uso de cartões corporativos da Presidência da República. São eles: deputados Silvio Costa (PMN-PE), Paulo Teixeira (PT-SP), Carlos Willian (PTC-MG) e Manato (PDT-ES).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.