Relação com movimentos sociais é um 'grande legado', diz Lula

Presidente afirma que aproximação é "sadia para a sociedade e fortalece a democracia no Brasil"

Agência Brasil,

20 de julho de 2009 | 16h18

o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira, 20, que seu governo construiu um "grande legado" por ter estabelecido uma relação com os movimentos sociais ao comentar sua participação no 51º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE) e na 6ª Marcha dos Prefeitos na semana passada.

 

"Minha participação demonstra que temos uma relação muito importante com os movimentos sociais. Já fizemos mais de 50 conferências a nível nacional", disse em seu programa semanal Café com o Presidente. "Essa relação é uma coisa muito sadia para a sociedade e vai fortalecendo a construção da democracia no Brasil", completou.

 

Nos últimos anos, a UNE recebeu críticas de que teria estreitado laços com Lula e amenizado seu discurso. Em entrevista, a ex-presidente do órgão, Lúcia Stumpf, admitiu que o relacionamento da organização com o governo federal mudou desde as eleições de 2003, mas negou que a independência da UNE esteja comprometida.

Tudo o que sabemos sobre:
UNELulaBrasilgovernoQuestões Sociais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.