Relação com Congresso é foco da reunião ministerial

O principal ponto de discussão na primeira parte da reunião ministerial, que ocorre desde a manhã de hoje no Palácio do Planalto, foi como melhorar as relações do governo com o Congresso Nacional. O presidente, segundo fontes do governo, ainda lembrou que estão faltando R$ 40 bilhões no Orçamento deste ano, com o fim da arrecadação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), rejeitada pelo Senado, e que todos terão que entender a necessidade de reduzir os gastos. Na exposição que fez sobre a crise imobiliária dos Estados Unidos, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, repetiu o mesmo discurso que vem fazendo, de que o Brasil tem uma economia sólida para enfrentar a crise. Os 37 ministros estão presentes à reunião, além do vice presidente, José Alencar, e os líderes do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.