Reis Lobo deixará secretaria para tocar campanha de Serra

Secretário de Relações Institucionais de São Paulo também deve se licenciar da presidência municipal do PSDB

André Mascarenhas, do estadao.com.br,

02 de março de 2010 | 13h33

O secretário de Relações Institucionais do Estado de São Paulo, José Henrique Reis Lobo, deve ser o primeiro membro da equipe do governador José Serra (PSDB) a se licenciar do cargo para cuidar da candidatura do tucano à Presidência da República. A informação, que vem à tona dias após a divulgação de pesquisa Datafolha que mostrou uma diminuição na vantagem de Serra em relação à pré-candidata do PT, ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), confirma o que Serra não admite em público: que ele será candidato do PSDB à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

linkPSDB monta comando de campanha para eleições

 

José Henrique Reis Lobo, que é presidente do diretório municipal do PSDB, também pedirá licença do cargo que ocupa no partido para participar das articulações da campanha. De acordo com um integrante da Executiva municipal da legenda, Lobo chegou a marcar uma reunião nesta terça-feira para anunciar seu desligamento da direção do partido, mas acabou cancelando o encontro. "Ele deve se afastar de suas funções (no governo e no partido) para assumir a campanha do Serra em Brasília", disse um tucano paulista.

 

Próximo tanto de Serra quanto do ex-governador e secretário de Desenvolvimento de São Paulo, Geraldo Alckmin, provável candidato tucano ao governo de São Paulo, o secretário também deve trabalhar para aproximar as campanhas tucanas ao Planalto e ao Palácio dos Bandeirantes. O entendimento no partido é de que Alckmin deve ser o candidato à sucessão de Serra, uma vez que teria mais condições do que o secretário da Casa Civil, Aloysio Nunes Ferreira, de ganhar já no primeiro turno. Os tucanos paulistas desejam ter, no palanque de Serra, um Alckmin fortalecido por uma vitória fácil em São Paulo.

 

Evento como secretário

 

Serra vem sendo pressionado por membros do PSDB e do DEM a assumir sua candidatura à Presidência da República, principalmente depois que a diferença entre ele e pré-candidata do PT caiu de 14 para apenas quatro pontos porcentuais na última pesquisa Datafolha. Serra tem 32% das intenções de voto, contra 28% de Dilma.

 

O estadao.com.br entrou em contato com a Secretaria de Relações Institucionais do governo de São Paulo, mas até às 17 horas desta terça-feira não obteve retorno.

 

De acordo com informações da secretaria, Reis Lobo participará de evento na sexta-feira, ainda como secretário do governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.