Reichstul defende rigor no transporte de petróleo

O presidente da Petrobras, Henri Philippe Reichstul, propôs hoje, na Câmara dos Deputados, a adoção de mecanismos mais rigorosos de fiscalização para as empresas que irão importar petróleo e seus derivados para o País. Reichstul, que participa de debate na Comissão que trata da abertura do mercado de petróleo, informou que existem empresas que poderiam se valer de meios de transportes de pior qualidade para trazer combustíveis para oBrasil colocando em risco o meio ambiente. Ele alertou que existem no mercado embarcações de determinados países cuja população trabalha em condiçõeas subumanas. Segundo ele, se esta questão não for muito bem delineada pelo Congressso, poderia funcionar como uma concorrência desleal com a Petrobrás. De acordo com suas informações, a empresa só vai atingir a excelência de qualidade ambiental em 2003através do projeto Pegasus no qual a estatal está investindo US$ 2,5 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.