Reforma no Ministério será voltada para coalizão, diz Tarso

No jantar de confraternização que ofereceu na quarta a noite a todos os seus 34 ministros, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva explicou que o remanejamento que fará no ministério será voltado para a coalizão, conforme relato feito nesta quinta-feira pelo ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro. Lula, conforme o ministro, fez inúmeros elogios à equipe, citando que foi "boa demais" e que o resultado dos atuais ministros está se refletindo nas pesquisas. O presidente ressaltou que a equipe enfrentou momentos difíceis e deixou o governo totalmente encaminhado para um segundo mandato. Tarso Genro disse que Lula comparou o seu ministério ao Internacional, time campeão do mundo, afirmando que é difícil mudar o time. O presidente reafirmou na quarta, em encontro com a bancada do PP, no Palácio do Planalto, que não pretende apresentar novos nomes da sua equipe neste ano, segundo assessores da reunião. Depois de dizer que faria "esforço concentrado" após o Natal para escalar a equipe do segundo mandato, Lula voltou a pôr a reforma em banho-maria ao afirmar que a montagem do Ministério ficará para fevereiro, após a eleição para as presidências da Câmara e do Senado.

Agencia Estado,

21 Dezembro 2006 | 11h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.