Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

'Reeleição de Maia vai gerar instabilidade', diz líder do PSD

Rogério Rosso acredita que o Supremo Tribunal Federal atuará para 'fazer justiça' e impedir a candidatura de Rodrigo Maia (DEM)

Daiene Cardoso e Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

04 de janeiro de 2017 | 13h56

BRASÍLIA - Candidato a ocupar a presidência da Câmara, o líder do PSD Rogério Rosso (DF) elevou o tom nesta quarta-feira, 4, e classificou de "intriga" a informação de que auxiliares do Palácio do Planalto atuam para esvaziar as candidaturas vinculadas ao Centrão. Em viagem pelo interior de Goiás, Rosso disse que a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) vai gerar "instabilidade e insegurança" na Casa. "É muita pretensão achar que só um deputado garante a governabilidade", atacou.

Rosso reiterou a disposição de manter sua candidatura e afirmou que não negociará cargos ou aceitará a liderança do governo em troca de desistir da disputa. "Sou desprendido de tudo isso", declarou ao Broadcast Político.

O deputado se mostrou confiante que o Supremo Tribunal Federal atuará para "fazer justiça" e impedir a candidatura de Maia. "Essa história de 'já ganhou' normalmente o final não é feliz", alfinetou.

O atual líder do PSD disse que mantém contato com o presidente Michel Temer pelo menos quatro vezes por semana, o qual vem demonstrando "isenção" no processo de eleição interna. Em referência ao secretário Moreira Franco, Rosso disse que "membros com grau de parentesco" com Maia não terão a mesma isenção e reclamou da falta de "paridade de armas" ao concorrer contra o atual presidente da Câmara.

O parlamentar iniciou nesta semana sua agenda de viagens para conquistar o voto dos colegas e vem recebendo manifestações de apoio. "Muitos deputados estão manifestando apoio a nossa candidatura independente do posicionamento dos seus partidos", afirmou. Ele negou que esteja conversando neste momento sobre composição da Mesa Diretora e distribuição de cargos nas comissões permanentes.

Na quinta-feira, 5, Rosso seguirá para Fortaleza, onde deve jantar com deputados cearenses. Nos próximos dias vai a João Pessoa (PB), Recife (PE), Natal (RN) e São Paulo. "Vou conhecer a realidade dos deputados", disse.

O novo líder do PSDB, deputado Ricardo Tripoli (SP), cobrou a Maia (DEM-RJ) que anuncie logo sua candidatura à reeleição ao comando da Casa.  "Disse a ele que seria importante que anunciasse logo. Tenho certeza que ele registrou minha sugestão e fará o mais breve possível", afirmou Tripoli em entrevista à imprensa na Câmara, após voltar de almoço com Maia na residência oficial da presidência da Casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.