Rede Sustentabilidade encaminha pedido de registro em seis Estados

A sigla que a ex-senadora Marina Silva pretende fundar precisa criar nove diretórios estaduais antes de pedir o registro definitivo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Isadora Peron , O Estado de S. Paulo

29 de julho de 2013 | 19h57

A Rede Sustentabilidade, partido que a ex-senadora Marina Silva trabalha para criar, encaminhou nesta segunda-feira, 29, pedido de registro em seis Estados. A sigla precisa criar nove diretórios estaduais antes de pedir o registro definitivo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Os primeiros Estados que atingiram o número mínimo de assinaturas exigidas foram Mato Grosso do Sul, Amazonas, Sergipe, Distrito Federal, Santa Catarina e Piauí. Até o início da próxima semana, a Rede pretende protocolar o pedido de criação de diretórios em outros cinco Estados (Acre, Alagoas, Rondônia, Tocantins e Amapá).

No total, são exigidas 491.656 declarações de apoio certificadas por cartórios eleitorais em todo o País. Até agora, a Rede conseguiu cerca de 818 mil assinaturas, das quais 125 mil já passaram pelo crivo dos cartórios.

Na semana passada, a Rede emitiu uma nota em que cobrava agilidade da Justiça Eleitoral para validar as declarações de apoio necessárias para registrar a sigla. Para poder disputar as eleições de 2014, o grupo de Marina precisa obter o registro até outubro.

Tudo o que sabemos sobre:
RedeMarina SilvaTSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.