Rede organiza atos em Brasília e na internet pelo registro

Grupo da ex-senadora Marina Silva, que tem 442 mil assinaturas válidas, quer pressionar TSE a aceitar 95 mil assinaturas rejeitadas; número exigido por lei para criação de um partido é 492 mil

Isadora Peron , O Estado de S. Paulo

30 de setembro de 2013 | 21h49

O grupo da ex-senadora Marina Silva marcou um ato de apoio à criação da Rede Sustentabilidade para esta terça-feira, 1º, na Praça dos Três Poderes, em Brasília. O evento, agendado para as 17h, tem como objetivo pressionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que deve julgar o pedido de registro da sigla até quinta.

Além do evento físico em Brasília, o grupo também prepara um tuitaço de apoio à criação do partido para o mesmo horário, com a hashtag #EuAssinei.

Na semana passada, a Rede lançou outra campanha na internet, onde pedia que as pessoas enviassem vídeos declarando que haviam assinado a ficha de apoio à criação do partido. O garoto-propaganda da ação foi o ator Marcos Palmeira.

Segundo o último levantamento da sigla, 470 mil assinaturas foram certificadas pelos cartórios eleitorais. O número exigido por lei é 492 mil. Contagem oficial do TSE concluída na tarde desta segunda-feira, 30, porém, considerou como válidas 442.524 fichas de apoio. A Rede precisa, portanto, apresentar cerca de 50 mil assinaturas validadas.

A expectativa de Marina, provável candidata à Presidência em 2014, é que os ministros do TSE considerem como válidas cerca de 95 mil apoiamentos que foram rejeitados pelos cartórios sem justificativa.

O prazo para criação de partido e filiação para quem deseja disputar as eleições de 2014 termina no próximo sábado.

Mais conteúdo sobre:
Marina SilvaRedeTSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.