Recuo do governo foi medida "correta", defende Genoino

O presidente nacional do PT, José Genoino, classificou como uma medida "correta e sábia politicamente" o recuo do governo federal na proposta de elevar em 0,6 ponto porcentual a contribuição previdenciária das empresas para o pagamento da correção dos benefícios dos aposentados.Em entrevista concedida hoje ao portal do partido na Internet, Genoino disse acreditar que o governo irá encontrar outras formas de saldar o compromisso, sem elevar ainda mais a carga tributária. "O presidente (Luiz Inácio Lula da Silva) foi sensível no momento em que o País recupera o crescimento", afirmou o presidente do PT.Ele ressaltou que toda a discussão em torno da contribuição ao INSS diz respeito a um compromisso que não foi assumido pelo governo Fernando Henrique Cardoso. "Essa é uma dívida do governo anterior, que não pagou os aposentados. É uma questão de direito e de justiça que o governo vai honrar. Ao mesmo tempo, o governo terá de buscar formas de pagar esses R$ 12 bilhões sem aumentar a carga tributária", destacou.Genoino comentou que considerava o aumento da contribuição uma medida que deveria ser mais bem discutida, para que não fosse comprometida a relação do governo com a iniciativa privada. "O PT contribuiu cautelosamente para que essa decisão fosse tomada", observou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.