Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Record cancela debate de candidatos em São Paulo

A TV Record cancelou o debate que seria realizado entre os principais candidatos a prefeito de São Paulo na próxima segunda-feira, dia 1º de outubro. A emissora afirmou que desistiu de organizar o encontro pois Celso Russomanno (PRB) e José Serra (PSDB) não estariam presentes.

BRUNO BOGHOSSIAN, Agência Estado

26 de setembro de 2012 | 14h13

A campanha de Serra sequer participou das negociações sobre as regras do debate. Em conversas reservadas, integrantes da equipe tucana criticavam a conduta da Record na cobertura eleitoral e apontavam que a emissora tende a beneficiar Russomanno. Seu partido, o PRB, é controlado por ex-dirigentes da emissora e da Igreja Universal, que é dona da TV.

A equipe do candidato do PSDB também estava insatisfeita com o horário previsto para o início do debate, marcado para depois das 23h.

Em nota, a Record afirmou que "os responsáveis pela campanha de José Serra não responderam aos convites para a negociação de regras e acordos do debate", e acrescentou que "os convites foram feitos de acordo com a legislação eleitoral e protocolados na sede do partido do candidato, na coordenação de campanha e na Justiça".

A emissora também informou que Russomanno não poderia comparecer ao debate porque "de acordo com a coordenação da campanha, na mesma data, por previsão médica, deve nascer o seu filho".

O texto divulgado pela emissora afirma que a realização do debate, "sem a participação de dois entre os três mais bem posicionados nas pesquisas eleitorais, ficaria prejudicado em sua dinâmica e não cumpriria seu papel de informar o eleitor e discutir ideias para a cidade de maneira ampla e democrática".

A Record afirma que pretende organizar um debate no segundo turno, se houver acordo entre os candidatos.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPdebateRecord

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.