Receita vai investigar gestão de ex-procurador do AM

Os últimos dois anos da administração do ex-procurador-geral de Justiça do Amazonas, Vicente Cruz, serão investigados pela Receita Federal. O pedido foi feito pelo Conselho Nacional do Ministério Público. Segundo o órgão, os delitos cometidos pelo procurador, que foi afastado do cargo por ter supostamente tramado a morte de um colega procurador, também apontam para infrações tributárias, como sonegação fiscal e lavagem de dinheiro. Uma das investigações é sobre a suposta tentativa de compra, há um ano, de um imóvel em Apuí, a 453 quilômetros de Manaus, por R$ 450 mil de um promotor do município, Jonas Neto Camelo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.