Receita já incinerou dados fiscais de Jader sobre TDAs

O secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, comunicou hoje ao ministro Carlos Velloso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que não poderá fornecer os dados fiscais do presidente licenciado do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA), no inquérito que investiga a venda irregular de Títulos da Dívida Agrária (TDAs). Segundo Maciel, os papéis foram incinerados com base numa lei que determina que eles sejam guardados apenas por cinco anos, na Receita.Velloso pediu agora ao procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, que se manifeste sobre este fato e sobre os dados bancários que já chegaram ao tribunal sobre Barbalho. Depois de receber o parecer, Velloso pretende encaminhar o inquérito sobre as TDAs à Polícia Federal. Quanto ao caso Banpará, o ministro já recebeu dados bancários do senador e está aguardando a chegada do inquérito arquivado pela Justiça do Pará sobre o episódio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.